Como é ter filhos muito jovem? dá muito trabalho?

Sabemos dos diversos casos que acontece no seio familiar, e uma delas que não passam em branco é ser uma mãe jovem, ou até mesmo de meninas que engravidaram sem desejar o filho.

Toda mulher se questiona em algum momento sobre a possibilidade de ter filhos. Mesmo que a idade para tê-los varie, hoje em dia é cada vez mais difícil encontrar mães jovens. Embora não faça muito tempo que ser mãe jovem era regra, hoje em dia isso é uma exceção.

O fardo da mãe jovem

Há algum tempo, era comum que nossas avós tivessem muitos filhos, ainda bem jovens. Isso porque casavam muito cedo, o preparo desde os primeiros anos de vida para os cuidados com a casa eram reais, era a função delas.

Poucas eram as que tinham oportunidade de estudar, mas hoje o cenário é outro.

Os desafios que as mães ainda enfrentam no mercado de trabalho
Mesmo brincando com bonecas, as meninas aprendem que podem almejar outros encargos. O estudo possibilita essa amplidão e, por causa disso, vemos cada vez mais mulheres assumindo cargos que antes eram predominantemente masculinos.

O que uma mãe jovem pode esperar?

Apesar da felicidade que a nova vida traz consigo, toda gravidez acarreta no enfrentamento de uma série de dificuldades e desafios. Entretanto, no caso de uma mãe jovem, encarar essa nova realidade pode acabar sendo bem difícil.

Dependendo da fase que a mãe jovem estiver atravessando, esses desafios, embora parecidos, vão ser diferentes. Para comentá-los, vamos dividir a concepção da “mãe jovem” em dois tipos: as adolescentes e as mulheres com menos de vinte e cinco anos de idade.

Mãe adolescente
“Na maioria dos casos, as gestações de adolescentes são provocadas por acidentes ou pela falta de cuidado nas relações sexuais”

O grande desafio da mãe adolescente vai ser conciliar o cuidado com o filho e os seus estudos. Mesmo que, com certeza, ela possa contar com a ajuda dos familiares e amigos, as responsabilidades da maternidade podem acabar sendo irritantes.

SER PAI MUITO CEDO…


Ser pai na adolescência causa instabilidades e crises
É um momento de transição, pela qual passam todos os homens, carregada de transformações físicas, psicológicas e existenciais. Esse período traz diversas instabilidades e crises, pois é um tempo no qual está ocorrendo a construção de nossa identidade, pois, deixamos de ser aquela criança que tudo podia, que tudo lhe era permitido, quando tudo era uma “festa”, assim, como sempre, era ajudada em suas dificuldades, para não ser ainda um adulto formado, mas já ter todas as responsabilidades acarretadas pela sociedade.

Diante de todas essas características envolvidas nesse contexto, tão específico no processo de sua humanização, podemos dizer que, biologicamente falando, o adolescente já tem condições físicas para ser pai, porque, é nesse período que ocorre o início da produção de espermatozoides, proporcionando assim, a vida fértil.

News Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *